A Superioridade de Jesus em Relação a Moisés

A Superioridade de Jesus em Relação a Moisés é o que vamos estudar Neste terceiro capítulo de Hebreus,

nota-se que o autor conhecia seus ouvintes e que sabia que tinham grande admiração por Moisés,

Pois eram judeus e conheciam a história do grande legislador hebreu que foi chamado para conduzir o povo a terra santa.

Ainda que Moisés assumiu grande missão em conduzir o povo de Deus, Moisés jamais poderia ser comparado a Jesus. Moisés é retratado como servo, Jesus como filho.

A Superioridade de Jesus em Relação a Moisés

I – UMA TAREFA SUPERIOR

1 – Uma vocação superior

 O autor do livro aos Hebreus, coloca os versículos (vv. 1-6), como ponto de partida inicial, ao que já havia dito antes,

Ele havia falado que Jesus era o autor e mediador da nossa salvação, Confira em (Hb 2: 14-18).

Para que seus leitores ficassem atentos ao que seria dito, desta vez escrito em (Hb 3:1). Aos seus leitores que ele costumava chamar carinhosamente de irmãos santos,

“Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão,” (Hb 3:1)

Os irmãos em cristo deveriam entender que eles não eram mais um povo nômade a procura de terra,

E não necessitaria mais ficar andando no deserto escaldante, mas eles eram herdeiros, com uma tendência natural as coisas celestiais de Deus.

Os irmãos hebreus não deveriam ter dúvidas nenhumas de que Jesus estaria conduzindo-os para um reino eterno e que ele era maior do que Moisés.

2. Uma Missão Superior.

Pela primeira vez o autor aos hebreus usa a palavra apóstolo em relação a jesus (Hb 3:1),

Essa palavra é usada para alguém que recebe uma comissão a desempenhar, ou que seja um representante legal.

Sem dúvida que Moisés tinha sido um homem enviado por Deus e um grande legislador, que teria uma missão, mas Jesus teve a missão maior e mais importante:

a) A Missão de Moisés:

A missão de Moisés, tirar o povo do Egito, conduzir a terra santa,

b) A Missão de Jesus:

Jesus teve a missão de conduzir a igreja para a Canaã celestial.

3. Uma Mediação Superior.

Aqui o autor tanto afirma que jesus era “o apostolo” como diz também que Ele é o “Sumo Sacerdote da nossa confissão”

Trazendo a certeza de que Jesus era superior a Moisés, em todos os sentidos. A palavra confissão no original traduzido significa Homologia, que tem o sentido de concordância.

Quando confessamos Jesus como salvador, concordamos que ele é e está em primeiro lugar, sendo Senhor de tudo e de todos.

II – UMA AUTORIDADE SUPERIOR

3. Construtor, Não Apenas Administrador.

O autor faz questão de destacar que tanto Moisés como Jesus foram fieis na missão que lhe foram confiadas, mas que o mérito de Jesus era maior do que o mérito de Moisés.

Jesus era o construtor do edifício, da casa de Deus enquanto Moisés apenas o mordomo, os crentes precisavam ver isto e assim valorizarem mais a salvação.

2. O perigo de ver, mas não crer.

 “[…] E viram, por quarenta anos, as minhas obras” (Hb 3.9).

É um erro pensar e só acredita no que vê, parece quê; quem muito ver, menos crer, e acaba ficando acostumado com o sobrenatural.

E era exatamente isso que aconteceu tanto com a comunidade dos primeiros leitores de Hebreus como como povo no deserto.

Causa-nos preocupação quando o crente se naturaliza e acaba se acostumando com o sobrenatural,

3. O Perigo de Começar, Mas Não Terminar.

“Estes sempre erram em seu coração e não conheceram os meus caminhos” (Hb 3.10b).

com este versículo, o autor aos Hebreus mostra o perigo de começar, mas não chegar, de andar, mas não desviar.

III – UM DISCURSO SUPERIOR

1. O perigo de ouvir, mas não atender.

Na bíblia hebraica o autor cita o Salmos 95:7-11 para nos trazer grandes advertências. E uma delas é

Que no passado o povo de Deus tinha ouvido a mensagem de Deus, mas não tinha atendido! O mesmo erro estava se repetindo.

O salmista advertia os leitores a não endurecerem o coração, esse apelo é feito também nos dias de hoje,

Pois o povo de Deus continua tardando em ouvir o Espírito Santo falando de forma profética.

2. A Humilhação do Servo.

O filho de Deus (Jesus), começou a se humilhar desde que se esvaziou da sua glória para tomar a forma de servo,

aceitando passar pelo sofrimento até a morte e morte de cruz (Fp 2:7,8). Sua humilhação está relacionada ao seu sofrimento,

a sua perseguição e seu desprezo pelas autoridades. Ele tudo suportou em silêncio, para que se cumprisse cada detalhe da profecia de Isaías 53.

3. O Exemplo a Ser Seguido.

Quando andou sobre a terra, Ele nos ofereceu o melhor exemplo fazendo a vontade do pai e amando o próximo.

A partir da vida e do exemplo do nosso Salvador, nós somos chamados a dar prioridade ao reino de Deus, a pessoa do altíssimo, em todas as áreas de nossa vida.

CONCLUSÃO

Quando o autor da carta aos hebreus demostra a superioridade de Jesus sobre Moisés, ele não tem a intenção de exaltar Jesus e desprezar Moisés,

Mas deixar claro a relevância da obra de Cristo no calvário, para que os crentes possam dar o devido valor.

Moisés que não era divino, não morreu no calvário, em lugar de ninguém ele merecia ser ouvido,

Então Jesus sendo Ele filho de Deus, Senhor da igreja, e superior aos anjos também merecia ter o reconhecimento ainda maior?

Esse foi o principal problema que estava acontecendo na igreja e que o autor aos hebreus escreveu para esclarecer e demostrar a superioridade de Jesus sobre Moisés.

Veja Outras Lições Aqui

Como Pregar a Palavra de Deus?

Inscreva-se Gratuitamente para receber atualizações do blog e Baixar o Guia Prático para Elaborar Sermões do Clube de Pregadores

Silvania Soares

Graça e paz a todos! Meu nome é Silvania Soares, sou cristã há mais de trinta anos, congrego na Assembleia de Deus, tenho ministério de ensino e sou Bacharel em Teologia. Amo ensinar a palavra de Deus e formar novos pregadores. Comecei como aluna no clube de pregadores, onde, graças a Deus e ao conhecimento aquirido no clube, trabalho corrigindo as lições e efetuando os comentários bíblicos e também postando estudos.

Website:

2 Comentários

  1. Pingback: Lições da Escola Bíblica Dominical - Uma Aliança Superior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *