O Mundo Vindouro

O mundo vindouro é o assunto que será abordado nesta lição. Na semana passada falamos no juízo final, e nesta semana falaremos do novo céu, nova terra e do lar que teremos. Trataremos também de alguns assuntos  específicos como o reino de Cristo de mil anos, entre outros.

O Mundo Vindouro

 

I – Sobre o Milênio

1 – Descrição

O milênio é descrito como o reino de Cristo de mil anos. Durante este período, Satanás será aprisionado em um abismo, onde foi escrito em (apocalipse 20:2,3).

Isso significa que a ação destruidora de Satanás na terra será aniquilada. Depois disto, acontecerá uma nova ordem das coisas.

Este será o tempo da mais almejada e desejada paz e justiça entre os seres homens e entre os animais. Isaías deixa claro no cap. 9:7, que haverá paz, retidão e justiça:

“Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto.”

No reino do Messias teremos algumas características próprias, e resposta para as nossas orações. A sede será em Jerusalém, como diz a palavra de Deus em Isaías 2:3 “[…]porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.”

Jesus se assentará sobre o trono de Davi, e reinará sobre toda a humanidade de Jerusalém. Esse reino vai trazer salvação aos judeus. É o fim do programa de Deus sobre o povo de israel, como está escrito em (Rm 11:26).

“E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades.”

2- Sobre a Ressurreição dos Mortos

  
A informação que temos em Daniel 12:2 é que os justos e injustos ressuscitarão. “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.”

Só que no livro de apocalipse 20:5 esclarece que há um intervalo de mil anos entre essas ressureições: “Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabarem. Esta é a primeira ressurreição.”

Fazem parte da primeira ressureição aos santos da era da igreja e do Antigo Testamento, junto com os mártires da grande tribulação

“E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.” (Ap 20:4).

Devemos entender que a ressureição se divide em duas fases:

1°) A Primeira Fase Será no Arrebatamento da Igreja

Na hora do arrebatamento da igreja, serão ressuscitados todos os servos do Senhor.

2°) A Segunda Fase Será a Resurreição Dos Injustos

Conhecida também como a última ressureição, que envolverá todos os descrentes desde o princípio do mundo até aquele dia.

(Cf. 1Co 15:52; 1Ts 4:16; Ap 20:6)

II – Sobre o Juízo Final

1 – Descrição

Esta é conhecida como o juízo do grande trono branco, descrito em Apocalipse 20:11: “e vi um grande trono branco”.

Nesta fase serão julgados “os outros mortos”, aqueles que não fizeram parte da primeira ressureição, descrito em (Ap 20:5), isso mostra que ficarão de fora os crentes da primeira ressureição.

Esses crentes são os que já fazem parte do corpo glorificado, descrito em (Ap 20:4). Deus instaurará este juízo após a última rebelião de Satanás, que acontecerá depois dos mil anos do reinado de Cristo (Ap 20:7).

Deus executará este juízo por meio de Jesus Cristo: “O pai a ninguém julga, mas deu ao filho todo o juízo” (Jo 5:22).

2 – O Julgamento.

Não há relatos de vivos no juízo final, como descreve Apocalipse 20:12: “e vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante do trono, e abriram-se os livros. E abriu-se outro livro que é o da vida e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras”.

Esta descrição de grandes e pequenos não se refere a idade, mas a status, pessoas de todas as classes sociais. Ricos e pobres, todos eles serão julgados, pelas suas obras  nesses livros.

O resultado deste julgamento é a condenação eterna: “E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo” (AP 20:15).

Não existe aqui lugar para o sono da alma, nem para uma segunda oportunidade, muito menos para o aniquilamento.

3 – Destino Dos Ímpios.

O inferno é descrito como “lago de fogo” ou “ardente lago de fogo e enxofre”. (Ap 19:20). Esse lugar foi preparado para o diabo e seus anjos e não para os seres humano, como está descrito em (Mt 25:41).

mas será a aniquilação final dos perdidos, por causa da sua incredulidade e desobêdiência, pois a vontade de Deus é que ninguém se perca, mas que todos sejam salvos (1Tm 2:4).

1°) A Septuaginta.

a) Hades. A septuaginta usa este termo para traduzir o hebraico Sheol, no antigo testamento que significa o “mundo invisível dos mortos” (Sl 89:48).

Ambos os termos se traduzem as vezes, por “inferno” na Almeida Revista e Corrigida (Sm 9:19; Mt 16:18). O lugar serve como estágio intermediário para aqueles que morrem sem Cristo.

É uma prisão temporária até que venha o dia do juízo (Ap 20:13,14). Os condenados que partiram desde o início do mundo permanecem lá conscientes e em tormentos, sabendo perfeitamente porque estão neste lugar (Lc 16:23,24).

2°) O Geena

b) Geena. O mundo judaico contemporâneo de Jesus cria que Geena era o lugar no qual os ímpios receberiam como castigo o sofrimento eterno.

O termo, traduzido por “inferno”, foi usado pelo Senhor Jesus nos evangelhos de Mateus 23:33, que diz: “serpentes, raça de víbora! Como escapareis da condenação do inferno?” (Mt 23:33).

E indica o lago de fogo descrito: “Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno?”(Mateus 23:33).

III – Sobre a Nova Criação

1 – Um Novo Céu e Uma Nova Terra

A leitura bíblica em classe desta lição, que está em (Ap 21:1-5), diz respeito a uma nova criação,de tudo ser feito novo.

Esta promessa reaparece no Novo Testamento em (2Pe 3:13) que diz: “Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça.”

Ou seja, o velho mundo vai desaparecer por causa da maldade e da malicia, tornou-se um mundo contaminado; este mundo não poderá resistir a santidade de lição.

Apocalipse nos deixa bem claro isso no Cap. 20:11 “E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. ”

O céu e a terra não se sustentará diante da santidade de Deus.

2 – A Nova Jerusalém.

Antes de tudo devemos entender que a nova Jerusalém, que está descrita na leitura bíblica em classe (v.2), não é a mesma da Jerusalém do milênio.

Por que já estamos no período pós-milênio. Observe que a cidade é descrita com bastante detalhes e que sua glória supera a Jerusalém milenial.

Nessa Jerusalém não haverá noite, e nem necessitará de sol nem de lua, nós veremos o rosto de Deus e do cordeiro, confira os versículos: 22, 23, 25, está nova Jerusalém é chamada de:

“A Jerusalém que é de cima” (Gl 4:26).

 

3 –  A Eternidade Dos Salvos.

Esta nova Jerusalém será o lar de todos os salvos, e Deus estará sempre em contato com os humanos como diz, (v.3) “eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará”.

E Deus limpará de nossos olhos toda a lágrima, como diz (v4). Ali não haverá morte, que é o último inimigo a ser derrotado, como descreve Paulo em (1Co 15:26).

O pecado será expulso do nosso meio, e nunca mais haverá maldição contra alguém (Ap 22:3). É a nossa eterna bem-aventurança. Este é o fim da jornada gloriosa da igreja.

 Conclusão 

Nós cremos que, como todas as profecias sobre a primeira vinda do Messias (Jesus Cristo) cumpriram de igual modo todas as profecias sobre o mundo vindouro se cumprirão também.

Pois Deus é fiel, em suas palavras, como diz Jeremias 1:12: “E disse-me o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la.”

Veja todas as lição da EBD aqui

 

 

 

 

 

 

 

Como Pregar a Palavra de Deus?

Inscreva-se Gratuitamente para receber atualizações do blog e Baixar o Guia Prático para Elaborar Sermões do Clube de Pregadores

Silvania Soares

Graça e paz a todos! Meu nome é Silvania Soares, sou cristã há mais de trinta anos, congrego na Assembleia de Deus, tenho ministério de ensino e sou Bacharel em Teologia. Amo ensinar a palavra de Deus e formar novos pregadores. Comecei como aluna no clube de pregadores, onde, graças a Deus e ao conhecimento aquirido no clube, trabalho corrigindo as lições e efetuando os comentários bíblicos e também postando estudos.

Website:

1 Comentário

  1. Francisca Rangel

    A paz irmã Silvania Soares, Parabéns por esse lindo trabalho. Deus abençoe você, sua família e seu ministério, boa noite.

    View Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *