A Pecadora que Ungiu os Pés do Senhor Jesus

As parábolas de Jesus sempre nos revelam verdades profundas do reino de Deus, do mundo espiritual e principalmente, da forma como o nosso Deus enxerga as coisas. Ou seja, as parábolas de Jesus revelam a vontade de Deus sobre diversos assuntos práticos da nossa vida.

E hoje quero compartilhar com você uma mensagem, sobre a passagem bíblica que é conhecida como: A pecadora que ungiu os pés de Jesus. Essa é mais uma das minhas pregações evangélicas em forma de texto para poder entregar o máximo de detalhes possível. Essa história esta em Lucas capítulo 7. Veja o texto:

E rogou-lhe um dos fariseus que comesse com ele; e, entrando em casa do fariseu, assentou-se à mesa.
 E eis que uma mulher da cidade, uma pecadora, sabendo que ele estava à mesa em casa do fariseu, levou um vaso de alabastro com ungüento;
 E, estando por detrás, aos seus pés, chorando, começou a regar-lhe os pés com lágrimas, e enxugava-lhos com os cabelos da sua cabeça; e beijava-lhe os pés, e ungia-lhos com o ungüento.
 Quando isto viu o fariseu que o tinha convidado, falava consigo, dizendo: Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, pois é uma pecadora.
 E respondendo, Jesus disse-lhe: Simão, uma coisa tenho a dizer-te. E ele disse: Dize-a, Mestre.
 Um certo credor tinha dois devedores: um devia-lhe quinhentos dinheiros, e outro cinqüenta.
 E, não tendo eles com que pagar, perdoou-lhes a ambos. Dize, pois, qual deles o amará mais?
 E Simão, respondendo, disse: Tenho para mim que é aquele a quem mais perdoou. E ele lhe disse: Julgaste bem.
 E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês tu esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; mas esta regou-me os pés com lágrimas, e os enxugou com os cabelos de sua cabeça.
 Não me deste ósculo, mas esta, desde que entrou, não tem cessado de me beijar os pés.
 Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta ungiu-me os pés com ungüento.
 Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama.
 E disse-lhe a ela: Os teus pecados te são perdoados.
 E os que estavam à mesa começaram a dizer entre si: Quem é este, que até perdoa pecados?
 E disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz.
 Lucas 7:36-50

Esse texto possui uma revelação muito forte sobre o perdão de Deus e a salvação. Revelação tal, que pode responder muitas perguntas intrigantes que costumamos fazer no dia a dia sem perceber.

Porque alguns crentes são mais fiéis do que outros? Porque alguns irmãos que acabaram de aceitar a Jesus, as vezes, se mostram mais amantes de Deus do que os que estão há anos na presença de Deus? Porque algumas pessoas morrem pelo nome de Jesus, enquanto outras, não tem coragem nem mesmo de deixar uma oferta na salva para a manutenção da casa do Senhor?

Essas perguntas podem ser respondidas, observando a parábola que Jesus contou. Mas para ser fiel ao texto, quero iluminar seus pensamentos com a riqueza de detalhes que encontramos nessa passagem. Primeiro vamos falar dos 3 personagens principais que são: A mulher pecadora, Simão o Fariseu e Jesus Cristo de Nazaré, nosso salvador. Depois vamos aplicar suas atitudes e comportamentos em nossas vidas, tirando lições preciosíssimas desse texto.

Pra começar, é interessante relatar que essa história aconteceu provavelmente na cidade de Naim, já que desde o episódio da viúva de Naim, a bíblia não registra Jesus entrando em outra cidade ou chegando em algum outro lugar.

Quem foi a Pecadora que ungiu os pés de Jesus?

Temos muito pouco para especular sobre a vida dessa mulher. Mas podemos conhecê-la a fundo, com as poucas informações no texto. Primeiro, ela soube que Jesus estava na casa do Fariseu e foi ao seu encontro. O que significa que ela estava procurando Jesus.

Segundo, ela trazia consigo um vaso de alabastro. E alabastro é uma pedra rara, na cor branca, que possui valor e utilidade até os dias de hoje. Na época de Jesus, essa pedra só era encontrada em dois lugares, e um deles é o Egito. E por isso, era valiosa e custava caro importar objetos de alabastro do Egito para outros países e regiões.

O Alabastro é uma pedra feita de calcita, que pode ser amolecida com ácido. Dessa forma era possível moldar o alabastro para fazer utensílios. O alabastro também, quando cortado em fatias finas, fica translucido e é utilizado na fabricação de lâmpadas e vidraças de janelas até os dias de hoje.

Quando Simão diz, que essa mulher era uma pecadora, logo entendemos que se tratava de uma prostituta ou uma adúltera. No caso de ser uma prostituta, sabemos que essa profissão não era lucrativa, ao ponto de dar condições pra ela comprar um vaso de alabastro. Caso fosse uma adúltera, talvez estivesse agora sido abandonada pelo marido, o que significa que estava desamparada e por isso buscou o perdão do Senhor. Em outras palavras, aquela mulher esteve ajuntando dinheiro por algum tempo, para poder comprar o vaso.

O unguento era uma espécie de pasta que quando em contato com a pele, derrete e começa a perfumar. E também possuía um valor muito alto, pois era preparado por perfumistas ou sacerdotes, que usavam grande variedade de substâncias aromáticas.

E por isso era muito caro, pois existe o custo pelo trabalho de conseguir e reunir essas substâncias aromáticas, existe o custo pela mistura e produção do unguento, somando ainda o custo pela conservação que deveria ser feita preferencialmente em vasos de alabastro. E igual ao vinho, quanto mais velho, melhor e mais caro.

Pois fica entendido que ela não comprou o vaso em si, mas comprou o vaso pelo unguento (perfume) que vem dentro do vaso. Ou seja, se a embalagem do produto é cara, muito mais caro é o conteúdo dentro da embalagem.

Quem Era Simão, o Fariseu?

O texto revela que Simão era Fariseu. Isso já diz muito sobre ele. Pois os Fariseus tratavam-se de um grupo de religiosos que verdadeiramente agradavam a Deus, eles eram os únicos que mereciam as bençãos de Deus e suas orações, eram as mais fortes, sua devoção e sabedoria não tinha comparação! Eles se destacavam por suas roupas diferenciadas e por seus gestos nobres de orar e dar esmolas em público. Pelo menos, era mais ou menos isso que eles pensavam sobre si mesmos.

O significado mais próximo para a palavra Fariseu, é ‘os separados’. E eles fazem jus ao nome. São separados de tudo, inclusive de Deus. Diante disso tudo, ficamos com a pergunta: Porque raios um fariseu iria convidar Jesus para almoçar em sua casa? Visto que Jesus foi a pessoa que mais criticou os fariseus e ele fez isso em público.

Acontece que os fariseus e Jesus tinham algumas semelhanças. Por exemplo; os fariseus são na maioria rabinos, e Jesus também é um rabino. Os fariseus acreditam na ressurreição e Jesus também. Os fariseus fazem questão de ajudar os pobres, claro que fazem isso em público, e Jesus vive rodeado de pobres. Os fariseus se preocupam em pregar a palavra, ou seja, a lei de Moisés e Jesus também pregava sobre a lei de Moisés, porém de uma maneira um pouco diferente.

De certa forma, os fariseus ficavam vigiando Jesus para ver se ele estava realmente do lado dos fariseus ou era só impressão. Muitos fariseus tinham curiosidades sobre Jesus, por causa das semelhanças com eles e por causa das suas críticas que diziam o contrário. Por isso, Nicodemos, um fariseu, foi falar com Jesus em secreto. E vários outros fariseus que ouviam as pregações de Jesus passavam para o lado de Jesus, mas em secreto, nada em público. Como o caso de José de arimatéia.

Almoçar juntos significa que temos comunhão e coisas em comum. Pelo menos, essa é a imagem que um almoço transmite aos Judeus. Por isso, os fariseus não gostaram de ver Jesus comendo junto aos publicanos e pecadores, eles reclamam e dizem: “”Porque ele come com os publicanos e pecadores?”” (Mt 9;11). Ou seja, para eles é abominável comer com pecadores, pois indica que você também é um pecador.

Então, o fariseu por nome de Simão, querendo dar uma demonstração clara de que tinha comunhão com Jesus, lhe convidou pra almoçar. E Jesus contra todas as expectativas, aceitou o convite, entrou em sua casa e assentou-se a mesa.

Jesus de Nazaré

Vamos fazer uma reflexão sobre a postura de Jesus diante dessa situação. Jesus por muitas vezes, criticou os fariseus em público e sempre deixava bem claro que não concordava com as atitudes deles. E Jesus sempre pegava pesado com os fariseus, da mesma forma que fez João Batista em Mt 3;7-10.

Foi para eles que Jesus falou: “…São como sepulcros caiados…”. O capítulo 23 de Mateus nos traz um discurso completo de julgamentos e exortações sobre a má conduta dos fariseus. Porém, ainda assim Jesus aceitou o convite de Simão, que era um fariseu.

No versículo 49 do capítulo 7 de Lucas, percebemos que existiam outras pessoas assentadas na mesa junto com Simão e Jesus. Será que eram os discípulos de Jesus? Duvido muito. Pois essas pessoas começaram a dizer: Quem é este que até perdoa pecados? Os discípulos de Jesus não eram rabinos como Jesus o era. Por isso, é provável que não sentaram na mesa, deixando o lugar para os mestres, rabinos e escribas. Que provavelmente são fariseus, amigos de Simão.

Então, Jesus aceitou o convite para se sentar a mesa com vários fariseus. Se ele come com pecadores, porque não comeria com os fariseus, que são pecadores também? Existe uma diferença, pois quando Mateus, no capítulo 9 de seu livro, convida Jesus para comer em sua casa e convida todos os seus amigos publicanos, ele estava se convertendo, tinha deixado tudo para seguir Jesus e agora estava comemorando com um almoço. Em outras palavras, um culto de ação e graça.

Porém, Simão não esta se convertendo a nada. Não estava seguindo e talvez não pretendia seguir a Jesus. E mesmo assim Jesus entrou em sua casa. Isso poderá nos levar a pensar: Jesus sabia que a mulher pecadora entraria atrás dele em busca de perdão e por isso aproveitou para ensinar, ao vivo, uma lição aos Fariseus. Porém, se olharmos pelo lado onde Jesus consegue sempre ensinar a todos onde quer que vá, com sua incrível sabedoria, logo não precisaria de uma mulher pecadora para fazer uma cena e dar uma lição nos fariseus. Pelo simples fato de sabermos que ele tem habilidade e capacidade suficiente para dar uma lição nos fariseus sem precisar de ajuda.

Logo, não temos uma resposta mais assertiva e propícia do que esta: Jesus é amoroso. E se você convidá-lo para entrar em sua casa, mesmo você sendo um pecador que não tem a menor intenção de se arrepender e seguir o mestre, ainda assim ele aceitará o convite, sentar-se-á em sua mesa e participará de uma refeição ao seu lado.

A Mulher que Ungiu e Chorou aos Pés de Jesus e Secou com seus Cabelos

É importante ressaltar que essa mulher estava procurando Jesus. E se pensarmos no por quê ela procurava pelo mestre, vamos chegar a conclusão de que ela finalmente estava de posse do vaso de alabastro e queria usá-lo o quanto antes, para não dar tempo de que alguém venha lhe assaltar e tomar o seu vaso.

Há quem diga que aquele vaso tinha aproximadamente o mesmo valor do vaso de Maria, quando ungiu a Jesus no capítulo 12 do Evangelho de João. Olha o texto:

Então Maria, tomando um arrátel de ungüento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do ungüento.
Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?
João 12:3-5

O vaso custava 300 denários, e não dinheiros conforme outras traduções. E 1 denário vale aproximadamente nos dias de hoje, um dia de trabalho de um pedreiro. Então, calculando por baixo, cerca de 120 reais. Logo trezentos denários equivale a quase 1 ano de um trabalhador comum. Eu já disse que o vaso era caro?

Por isso, ela tinha pressa em derramar aquele vaso aos pés de Jesus. Pois ser uma mulher pecadora, ou seja, alguém invisível na sociedade, e andar com um vaso super caro em mãos, pode chamar a atenção de assaltantes ou qualquer um que queira tirar proveito da situação.

Se ela queria apenas se lançar aos pés de Jesus, poderia esperar o almoço acabar e quando Jesus saísse da casa de Simão, então ela o encontraria e lhe prestaria sua adoração. Mas o fato de estar com algo muito caro em mãos, lhe apressou. Só não apressou mais do que sua gigantesca necessidade de receber o perdão do Senhor Jesus.

Entrar na casa de um Fariseu não é fácil. Afinal, eles são os fariseus “os separados”. E fora isso, a mulher é uma pecadora. Logo essa mulher tem um desafio enorme em sua frente. Pois ela sabia que poderia ser barrada na porta e se conseguisse entrar, sabia que não haveria nenhuma recepção e nenhum lugar a mesa; Ela também não poderia olhar nos olhos de ninguém e muito menos falar com ninguém, por ser uma pecadora em meio aos rabinos, escribas e doutores da lei.

Eu imagino que se ela encontrasse algum conhecido no caminho que lhe perguntasse: Pra onde vais tu? Ela diria: Vou até a casa de Simão. Logo seria questionada: Estás louca? Simão é fariseu e você é pecadora. Não poderás entrar, evite a humilhação e não entre lá. Ao passo que ela diria: Eu preciso entrar, porque sei que Jesus esta lá dentro.

Você já viu esse tipo de situação acontecendo? Você já passou por algo semelhante em sua vida? Veja uma lista de contras e um único pró, que é Jesus.

  • Eu sei que lá tem gente que não gosta de mim, mas Jesus esta lá.
  • Eu sei que lá, não serei bem recebida, mas Jesus esta lá.
  • Eu sei que serei humilhada, mas Jesus esta lá.
  • Eu sei que não haverá lugar a mesa para mim, mas Jesus esta lá.
  • Eu sei que não poderei falar com ninguém, mas Jesus esta lá.
  • Eu sei que não poderei olhar nos olhos de ninguém, mas Jesus esta lá.
  • Eu sei que vou ter que ficar no chão, abaixo de todos, mas Jesus Cristo esta lá.

Em resumo. Ela se contentou em apenas ficar aos pés de Jesus. Será que você consegue fazer o mesmo? Consegue dizer:

Senhor, não preciso ver a tua face, pois me contento com teus pés.

Senhor, não preciso ouvir a tua voz, mas me contento em saber que estás presente.

Senhor, não preciso de lugar a mesa, pois ficar perto de ti, pra mim é o bastante.

Senhor, não me importo de ficar sem comer do que servem a mesa, se puder estar ao seu lado.

Senhor, não peço por uma boa recepção ou reconhecimento, mas ao menos deixa-me beijar os teus pés. Deixa-me lavar com minhas lágrimas, deixa-me ungi-los com unguento e perfumar os teus pés, quero abraça-los, quero beijá-los, por que reconheço Senhor, quão grande é o meu pecado e deixá-lo confortável é o mínimo que posso fazer.

Como você se comporta na presença do Senhor Jesus? Onde esta a sua preocupação?

Hoje em dia, muitos fazem questão de ter um lugar a mesa, essa mesa aponta para o cargo eclesiástico. Muitos fazem questão de serem reconhecidos como pastores ou missionárias ou bispos e etc.

Muitos fazem questão de serem bem recebidos, isso é, querem ter a preferência, por que se acham especiais, eles precisam de oportunidade, eles precisam receber funções dentro da igreja, precisam ocupar o cargo de liderança em algum departamento. Será que você esta entre eles?

Você se incomoda de sentar-se no chão, desde que seja aos pés de Jesus? Se incomoda de ser humilhado, desde que seja pra estar com Jesus? Você se incomoda com o fato de não ser bem recebido e ninguém falar com você, desde que possa ficar ao lado de Jesus?

Pois saiba que toda vez que você entra na igreja, já esta ao lado de Jesus. Em todo lugar por onde você passa, anda, caminha e de todo lugar onde você entra ou sai, Jesus esta com você. Logo você não devia se importar em ser mal recebido em uma loja, igreja ou casa, pois Jesus esta sempre contigo; Logo você não devia se incomodar em ser maltratado ou xingado no trânsito, pois o que importa é que Jesus esta contigo sempre! O cristão tem a paz que ninguém mais tem, graças a presente do Senhor.

Todavia estou de contínuo contigo; tu me sustentaste pela minha mão direita. Salmos 73:23

O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te espantes. Deuteronômio 31:8

Ninguém te poderá resistir, todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei nem te desampararei. Josué 1:5

Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. Mateus 28:20

Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.João 14:27

Pense comigo, vou fazer uma especulação. Aquela mulher tinha um vaso muito caro, o tipo de objeto que uma pecadora não poderia comprar, sem antes passar o ano todo trabalhando. E como trabalhar o ano inteiro pensando em um momento como esse é bem difícil de fazer, podemos descartar essa hipótese.

Outra especulação é que aquele vaso era uma herança de família. Mas se o fosse, não estaria com ela, a menos que todos em sua casa tivessem morrido e isso poderia se encaixar bem caso ela fosse uma mulher comum. Mas ela era uma pecadora, adúltera ou meretriz.

A melhor hipótese que se encaixa bem com a situação é: Aquele vaso era o dote de seus pais para o seu casamento, porém, ela traiu a confiança do seu noivo ou esposo, o que levou seu casamento a ruína, logo ela foi desprezada pelo marido traído, o que lhe devolveu o dote, por não querer ficar com nada que lembrasse sua então ex esposa.

Digamos que tenha acontecido isso mesmo. Que o vaso era o seu dote; Logo ela poderia usá-lo para conseguir se casar novamente e se tornar alguém na sociedade. Mas ela comprometeu o seu futuro por um único gesto de carinho na presença do Senhor, em outras palavras ela entregou sua vida atual e futura nos pés de Jesus. E isso me leva a perguntar: Você tem coragem de comprometer sua vida e descartar a chance de um futuro bom, para agradar o Senhor Jesus?

Simão, o Homem que Pensou estar Agradando Jesus

 A atitude de Simão é incrível. Ao almoçar com Jesus, ele esta transmitindo a imagem de que tem comunhão com Jesus, ao sentar na mesa com Jesus em sua própria casa, ele transmite a imagem de que é amigo de Jesus, ele esta próximo de Jesus, ele anda com Jesus. O nosso Senhor foi uma celebridade enquanto andou por essa terra; é como dizem: “”Você viu quem esta andando com Jesus agora? Não é o nosso amigo Simão? Ta ficando importante hein””.

Como ficaria sua reputação e sua imagem, se por acaso, uma celebridade entrasse em sua casa para almoçar com você? Era isso que estava acontecendo com Simão. Transmitir uma boa imagem e manter uma reputação é a preocupação principal dos fariseus. Logo fica a pergunta: Você é um fariseu? Tem certeza que você não é um fariseu? As coisas que você faz na igreja, são para manter sua reputação?

Simão recebeu Jesus, lhe deu lugar a mesa e achou que isso era mais que o suficiente. Mas Jesus não estava satisfeito com o tratamento de Simão, pois lhe cobrou isso mais tarde dizendo tudo quanto Simão deveria fazer e não fez, mas a mulher o fez.

Isso significa que é possível estar com Jesus, é possível sentar-se a mesa com Jesus, comer ao lado de Jesus e mesmo assim, fazer tudo errado e acabar por não agradar ao Senhor Jesus. Os amigos de Simão talvez estivessem fazendo sinais sutis de aprovação para ele, como quem diz: “”Cara, você conseguiu! Parabéns, esta do lado de Jesus agora, o rabino mais influente e mais famoso de nossos dias””.

E caso você não saiba, os fariseus gostavam de ajudar os pobres em público e por causa disso, muitos pobres seguiam os fariseus, pois sabiam que poderiam ganhar alguma esmola. Ou seja, isso significa que a reputação de Simão também estava crescendo entre os pobres ao vê-lo sentar-se com Jesus. Simão estava ficando popular entre os fariseus e entre os pobres também.

Simão poderia se gabar e dizer que tem comunhão com o Mestre. Mas ter convocado a presença de Jesus no local não significa que você esta agradando Ele. Tem muitos dentro de nossas igrejas hoje em dia que se confundem com isso. Só pôr que convidaram Jesus para se fazer presente, acham que são melhores do que outros.

Eles cantam e pregam e dessa forma conseguem atrair a presença de Jesus para o ambiente. E por causa disso, acham que são melhores, que estão abafando e tudo mais. Pois é, mas temos o exemplo de Simão; o que significa que o fato de Jesus se fazer presente em seu louvor, não quer dizer que sua vida esta no altar. O fato de Jesus se fazer presente durante sua pregação, não significa que sua vida esta consagrada a Deus pregador. Jesus se faz presente por que ele é bom, é amoroso e educado. E principalmente, porque onde tem fariseu, tem pobres e necessitados também.

Até quando Simão, ficarás a se aproveitar da popularidade do mestre? Até quando Simão irá se aproveitar do respeito e da atenção que se ganha por estar na presença do mestre?

Era uma questão de educação e boas maneiras para os judeus, ao receber alguém, lhe dar água para lavar os pés empoeirados, como também oferecer um pouco de azeite para ungir a cabeça e afastar os mosquitos que ficam rodeando em torno do nosso suor. Normalmente, na casa dos mais ricos, essa função ficava para o servo da casa e Simão, provavelmente era um homem no mínimo, classe média. Já que os fariseus não aceitam menos do que isso. E mesmo assim, Simão o fariseu não fez nada disso, não usou de bons modos com o Mestre e isso lhe foi cobrado depois.

A pergunta é: Por que Simão não pediu a um de seus criados para servirem a Jesus, lhe trazer água para os pés e azeite para a cabeça? Por que ele mesmo não se preocupou com isso? Poderá ser que, os criados estavam ocupados demais lavando os pés dos demais fariseus sentados a mesa? Ou será que os criados ficaram sem saber a quem atender primeiro em um almoço com tantos rabinos e escribas? Ou ainda, estavam ocupados demais atendendo aos pedidos dos amigos de Simão, que também são doutores e fariseus e estavam querendo mostrar sua autoridade sobrecarregando de afazeres os serviçais da casa?

Seja como for, a bíblia não diz. Mas diz que Simão não fez o que deveria fazer. Então, Jesus resolve falar. As primeiras palavras do Mestre são direcionadas a Simão. Nosso Jesus chama Simão pelo nome! E eu creio que até hoje Deus chama pessoas pelo nome. O problema é…. Quê quando acontece de Jesus falar com alguém no meio da igreja, logo aquela pessoa vira notícia da semana ou do mês. Fica o clima no ar de que, o tal com quem Jesus falou, é privilegiado, é escolhido, é separado, tem um chamado, tem vocação, esta no caminho certo… E tudo só porque Jesus citou o nome dele durante um culto.

Jesus chama Simão pelo nome, logo Simão responde com cordialidade; a expressão: “”Diga Mestre””. É um sinal de reconhecimento da autoridade de Jesus, mas ao mesmo tempo, reconhece seu privilégio por ser alguém com quem o mestre quer falar. É incrível como muitos tem a tendência de se gabar e se vangloriar com qualquer coisa que Deus faz ‘para’ ou ‘através’ de sua vida.

A disposição de Jesus para falar é o que mais nós esperamos em nossos dias. Quando Jesus declara: “”Simão, algo tenho para dizer-lhe””. Nos dias de hoje isso representa o clímax do culto! Quando Jesus resolve falar, parece que finalmente nós alcançamos o objetivo de vir a igreja e chegamos a dizer: Graças a Deus, o Senhor esta falando. E o fato de Jesus falar logo com Simão e não com a mulher, faz parecer que Jesus se interessa muito mais em Simão do que na mulher.

E seja como for, é exatamente essa imagem que Simão vai divulgar. Quando perguntarem; o que te disse o Senhor Jesus? Ele nunca vai dizer: Jesus me exortou acerca da mulher aos seus pés. Mas ele vai dizer que é segredo, é mistério, é algo só pra ele. Dessa forma, ele preserva sua imagem e deixa uma impressão de que ele tem segredos com Deus. E ao mesmo tempo, fica a impressão de que a mulher chegou e se derramou aos pés de Jesus pra nada.

A Parábola do Credor e seus Dois Devedores

O nosso mestre parece ter uma lição para nos ensinar em cada um dos seus gestos e em cada detalhe do seu comportamento. Ele entra na casa de Simão, senta-se educadamente a mesa e ali fica a observar. Repare que depois de estarem todos sentados e acomodados, depois de todos terem visto a mulher pecadora entrar e derramar toda sua vida aos pés do Senhor, depois de todos julgarem aquela mulher em seus corações…. Finalmente, Jesus resolve falar.

Muita coisa aconteceu antes do mestre tomar a palavra. Creio que se passou alguns poucos minutos durante toda aquela cena, até que Jesus resolve falar. Isso significa que Jesus não tem pressa em falar, embora nós sempre teremos pressa em ouvir o que ele tem a nos dizer.

E Ele conta uma parábola com apenas 3 personagens. O mesmo número de personagens importantes naquele exato momento do almoço. Simão, a mulher e Jesus somam 3. Na parábola, são 3 homens, o primeiro é maior do que os outros dois que estão lhe devendo dinheiro. E esse credor é maior em riqueza, tanto quanto é maior em compaixão, por isso perdoa a ambos. Isso significa que a dívida que eles tinham, já não existia mais. Eles estão livres dos seus débitos.

A conclusão da parábola, Jesus deixa para o próprio Simão responder: Qual deles o amará mais? Repare, que a pergunta diz respeito somente aos dois devedores, deixando o credor totalmente de fora na conclusão. Pois a pergunta poderia ser: Por que esse credor resolveu perdoar os dois? Mas no momento, isso não importa, o que importa é quem vai amá-lo mais? Ou seja, qual deles vai apreciar melhor essa atitude do credor? Qual deles vai se sentir mais feliz e privilegiado? Qual deles vai respeitar mais esse credor? Qual deles vai ter maior consideração e carinho pelo credor?

A resposta de Simão, revela o seu sentimento, mostrando que ele esta surpreso e tentando não ficar envergonhado, ao mesmo tempo fingindo não saber do que se trata essa parábola. “”Tenho pra mim que é aquele a quem mais perdoou””. E Jesus confirma dizendo: Disseste bem. Agora olhe para essa mulher…

“”Olhe para essa mulher”” foi o único pedido de Jesus até agora. Olhe para ela, veja o que ela esta fazendo. Imediatamente Simão, como sendo um homem estudado e inteligente, percebeu que a mulher era o devedor de 500 e que ele era o devedor de 50. Jesus mostrou pra ele, que aquela mulher estava fazendo muito mais do que ele.

  • Você acha incrível me convidar pra entrar em sua casa? (Que significa convidar Jesus pra entrar em sua vida). Essa mulher não me convidou pra fazer parte da vida dela, mas veio derramar sua vida aos meus pés para fazer parte da minha.
  • Enquanto me convida pra sentar e ter “comunhão” com você! Esta mulher se aproxima e diz com sua atitude: Sou eu quem desejo ter comunhão contigo Senhor e não o Senhor comigo.
  • Enquanto você quer que Jesus venha, entre, e se sente a mesa, e fale o que te agrada, e te dê a reputação que você precisa para seus amigos… Essa mulher não quer que Jesus venha; Quem vem até Jesus é ela! Ela não quer que Jesus fale, pois quem chora é ela. Ela não quer reputação, pois esta deixando sua vida aos pés do Senhor.

Você se preocupa demais consigo mesmo. Tanto que nem percebeu que acabou deixando o mestre desconfortável, não lhe dando água para os pés, nem azeite para a cabeça. Mas o aquilo que você não faz pra Deus, por  se preocupar somente consigo, alguém vem e faz com prazer e maestria, por se preocupar demais com Ele.

Aqueles que deviam 500 denários, são os que mais amam ao Senhor. Por que sabem que grande dívida ele tem perdoado. Isso diz respeito a consciência do homem. Alguns acham que seus pecados são pequenos, esses são os que devem apenas 50. Por isso, não conseguem dar  valor ao perdão do Senhor. Mas aqueles que sabem que seus pecados são graves, esses irão lavar os pés do Senhor e recebê-lo como é devido.

Os que devem apenas 50, não tem coragem de morrer pelo Senhor. E não conseguem entender como alguém é capaz de entregar todos os seus bens na obra de Deus.

Gostou dessa mensagem? Compartilhe nas redes sociais usando os botões mais abaixo:

Você também pode fazer o download desse estudo completo em PDF clicando aqui.

Como Pregar a Palavra de Deus?

Inscreva-se Gratuitamente para receber atualizações do blog e Baixar o Guia Prático para Elaborar Sermões do Clube de Pregadores

Pregador Manasses

Sou apaixonado pelo Senhor Jesus e a sua palavra, compartilho nesse blog daquilo que o Senhor me tem dado, por isso trago pregações para jovens, estudos bíblicos e dou algumas dicas pra ajudar os irmãos a como pregar a palavra de Deus. Seja Bem vindo!

Website: http://pregadormanasses.com

9 Comentários

  1. francisco das chagas de araujo dias

    Que DEUS continui ti abençoando muito irmao Manassés para que você seja um canal de benca. Para muitos na terra.

    DEUS seja louvado em sua vida meu irmao

    View Comment
  2. Vera Lúcia

    A paz do Senhor Pregador Manasses, que bênção esse estudo! Aprendo muito com cada pregação,Deus continue lhe abençoando muito em Nome de Jesus.

    View Comment
  3. Damiaõ

    muito rica em detalhes esta palavra.

    Deus ti abençoe cada vez mais

    View Comment
  4. Sem duvidas a melhor pregação, explicação que eu poderia receber sobre esta passagem! Parabéns por ter feito esta mensagem tão bela e maravilhosa!
    Que Deus possa continuar te abençoando cada vez mais e mais!
    Hoje tenho apenas 14 anos mas sonho em um dia fazer uma mensagem, um estudo tão belo como este! Parabéns!!

    View Comment
  5. Marcelo

    Irmão Manassés,quero lhe parabenizar por nos disponibilizar esta mensagem de Deus em que você recebeu com amor e montou ela com total cuidado, me sinto alimentado após ler esta mensagem. Que Deus continue abençoando irmão, fica na paz !!

    View Comment
  6. alexandre tiago paula aquino de freitas

    pr. a paz do senhor sera que tem como vc mandar alguns exbolsos de mensagens p meu imail??????aguardo sua resposta. s/ mais no momento alexandre tiago!

    View Comment
  7. Fernando Matavele

    A PAZ DO SENHOR JESUS seja convosco.
    O nome do SENHOR seja glorificado por este estudo, estou maravilhado, ensinou-me muito.

    View Comment
  8. Pingback: Abigail Esposa de Davi - Um Caráter Conciliador - Estudo EBD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *