EBD Lição 6 – 5/02/2017 – Paciência: Evitando as dissenções

A paz do Senhor Jesus meus irmãos, estamos trazendo o subsídio da EBD Lição 6 – 5/02/2017 – Paciência: Evitando as dissenções. Para que você aluno possa aprender, e principalmente para que você professor possa utilizar em sua aula, ou simplesmente acrescentar em sua pesquisa para fazer o plano de aula da EBD. A nossa irmã Silvania, que faz parte da equipe do Clube de Pregadores é a autora por trás desse subsídio maravilhoso.

Sabemos que o estudo bíblico é base para nossa fé (Rm 10:17), por isso, devemos sempre reforçar ao máximo o ensino da palavra de Deus através da escola dominical. As partes em preto, são da revista, e as partes coloridas são o comentário adicional á lição. Você pode comentar ao final e acrescentar ainda mais a esse estudo, assim deixando mais comentários para os demais irmãos que visitam nosso site para pegar subsídio para a EBD.

EBD Lição 6 – 5/02/2017 – Paciência: Evitando as Dissenções

  • Lição 6 – 5/02/2017
  • Paciência: Evitando as dissenções
  • Texto Áureo: ( Rm 12:12 )
  • Verdade Prática: A paciência como fruto do espirito, é um Antidoto contra a ansiedade e as dissenções.

Introdução:

A impaciência é uma das características da vida moderna. As pessoas, a cada dia, estão mais ansiosas, o que contribui para o aumento das dissenções.

 Significado de Dissensão. Falta de entendimento ou divergência de opiniões entre duas ou mais pessoas. Condição de disputa, litígio, desavença.

Basta ler os noticiários para vermos casos de brigas e confusões. Muitos desses casos acabam em tragédia e família destruídas. Por isso, podemos de imediato perceber a relevância da lição de hoje para os nossos dias. Estudaremos a respeito da paciência, como fruto de espírito, e as dissenções, como obra da carne.

I – Paciência, ato de resistência à ansiedade

  1. A paciência como fruto do Espírito. O termo paciência no grego é makrothümia e significa longanimidade, perseverança e firmeza (Hb 12:1). A paciência, fruto do espirito, nos habilita a suportar as provações e nos leva a ser complacentes com as falhas dos outros. Vivemos em um mundo onde as pessoas estão a cada dia mais ansiosas, mas os que tem esse aspecto do fruto sabem esperar em Deus com tranquilidade (Sl 40:1). “Esperei com paciência pelo Senhor; ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.” O nosso maior exemplo de paciência está em Deus. Ele é longânimo para com os homens para que ninguém se perca (2 Pe 3:9).

 “O senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se.” Deus não está retardando seu juízo porque ele é tardio, mas porque o senhor é longânimo, paciente, com seu povo. Não querendo que alguns se percam. Esta passagem não quer dizer de modo algum que Deus determinou que todos sejam salvos (universalismo). Este texto não está referindo-se a um decreto de Deus, mas a um desejo seu. Mas é claro que tudo o que Deus soberano determinou irá cumprir-se. O que Pedro quer expressar aqui é o desejo soberano de Deus de que todos deixem sua vida desregrada e voltem-se para ele.

Moisés, ao ter um encontro com o senhor no monte Sinai, declarou: “ jeová o senhor, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade”

(Êx 34:6).

  1. A paciência e a ansiedade. Muitos cristãos vivem sofrendo por antecipação, pois se esquecem do que jesus nos ordenou: ”[…] Não andes cuidadosos quanto à vossa vida[…]” (Mt 6:25)

Depois de mostrar-nos o perigo de viver em função de juntar bens matérias, Jesus agora trata de uma tendência igualmente perigosa: a preocupação! Não andeis cuidadosos (gr. merimnao) quer dizer não fiquem ansiosos. A ansiedade é uma preocupação exagerada e prejudicial com nossas necessidades imediatas. É diferente de ter cuidado, preocupação e fé. Portanto até mesmo os pobres não precisam preocupar-se com o que vão comer, beber ou vestir.

Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que a vestimenta? Essa pergunta indica que o equilíbrio mental e interior deve vir do espirito do homem, e não da provisão material. Colocar o coração  nos bens matérias e preocupar-se com a falta deles é viver sempre inseguro e privar a si mesmo a  de receber as bênçãos  espirituais de Deus.

A ansiedade é uma perturbação interior causada pela incerteza, pelo medo. Ela gera angustia e sofrimento, porem Deus não quer que seus filhos vivam com o coração perturbado, ansioso (Jo 14:1). A paciência fruto do espirito, nos ajuda a enfrentar as lutas e os sofrimentos da vida sem desanimar. Os sofrimentos não são para nos destruir, mas serve para nos lapidar, para nos tornar mais pacientes e perseverantes (Hb 12:7-11). Precisamos aprender a esperar com paciência e tranquilidade em Deus. Tendo a certeza de que todas as coisas cooperam para o nosso bem (Rm 8:28).

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. ”

Todas as coisas cooperam juntamente para o bem dos que amam a Deus. A referência feita primeiramente a todas as coisas diz respeito as aflições deste tempo presente. Todas as circunstâncias trabalharão juntas e cooperarão para o bem do cristão; ou seja, o cristão será moldado, no presente momento, por Jesus Cristo e, no porvir reinará com Ele.

Lancemos diante do senhor tudo aquilo que nos aflige, pois ele é bom e tem cuidado de nós (1 Pe 5:7).

  1. Jó, exemplo de paciência em meio à dor. Jó é um exemplo de paciência, fé e persistência diante das tribulações. Ele perdeu em um único dia seus filhos, seus bens e sua saúde, mas não perdeu a sua fé em Deus. Em meio a dor de tão grandes perdas, ele declarou: “ porque eu sei que o meu redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra” (Jó 19:25). A fé que Jó tinha em Deus o levou a esperar com paciência pelo socorro divino. Se você está enfrentando alguma situação adversa, tenha fé. Não perca a sua paciência e em tudo dê graças, pois neste mundo tudo é passageiro, até mesmo as aflições (1 Ts 5:18)

II Dissensões, resultado da impaciência

  1. Exemplos bíblicos de impaciência. A falta de impaciência sempre é perigosa, pois nos faz tomar atitude erradas e falar o que não devemos. Na bíblia encontramos exemplo de pessoas que foram extremamente pacientes e impacientes. A primeira da lista é Sara. Devido a sua esterilidade e idade avançada, ela é tomada pela impaciência e decide agir por conta própria. Oferecendo sua escrava Agar a Abraão para que ele tivesse um filho com a escrava (Gn 16:1-4)

Na cultura do antigo oriente médio, este tipo de atitude era socialmente aceitável. As pessoas próximas a Abraão não o considerariam um indivíduo imoral. O objetivo da proposta de Sarai era claro: por ventura terei filhos dela.

Na mente de Sarai, Agar, sua escrava, era apenas um meio de ela, a esposa legitima de Abrão, dar-lhe um filho. No dia do nascimento, a mulher sem filhos se despia e ficava próxima a mãe que estava dando à luz. Quando a criança vinha ao mundo, esta era colocada sobre o ventre da mulher despida. O ritual indicava que que a criança nascera em interesse daquela que não podia ter seus próprios filhos.

Esperar com paciência até que as promessas de Deus se cumpram não é fácil. Por isso precisamos estar cheios do Espírito Santo a fim de que não venhamos a tomar decisões por nossa conta (Ef 5:18) “E não vos embriaguez com vinho em que há contenda, mas enchei-vos do Espirito, ” Assim como uma pessoa embriagada com vinho está sob o efeito do álcool, o cristão cheio do Espírito é controlado pelo Espírito Santo.

Outro episódio de impaciência e que serve de lição para nós é o caso de Saul. O senhor tinha ordenado que ele ficasse em Gilgal até a chegada de Samuel (1Sm 13:1-9).

Samuel havia orientado a Saul a esperar sete dias em Gilgal, até que ele viesse para oferecer sacrifícios. Preocupado que o povo pudesse perder sua coragem e começasse a se espalhar, Saul assumiu as prerrogativas sacerdotais e ofereceu o holocausto ele mesmo (veja Lv 1) agindo assim, Saul desobedeceu tragicamente tanto a lei de Moisés como as instruções do profeta de Deus.

Saul esperou durante sete dias, mas depois perdeu a paciência e ofereceu ele mesmo os holocaustos. Essa era uma tarefa exclusiva dos sacerdotes (Hb 9:7). O texto bíblico afirma que acabando ele de oferecer sacrifício, Samuel chegou (1 Sm 13:10). A impaciência de Saul e a sua desobediência o levaram a perder o trono e a alma (1 Sm 13:11-14).

2. Deixe de lado toda dissensão. Se em uma igreja há brigas e divisões, isso mostra que os crentes são carnais (1 Co 3:3). Quem é guiado pelo Espírito não incentiva e nem faz parte de discussões e contendas. Quantos ministérios já foram despedaçados e as ovelhas dispersas por causa de contendas. Paulo em Rm 16:17, exorta os crentes a ficarem atentos àqueles que estavam promovendo dissenções e escândalos a fim de se apartarem deles. ( Rm 16:17 ) “E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissenções e escândalos contra a doutrina que aprendeste; desviai-vos deles.”

A discussão e a dissenção são as causas das rivalidades que, eventualmente, conduzem às divisões em uma igreja (Rm 13:13; Gl 5:20). Tal dissenções causa escândalo, ou seja torna-se uma armadilha. É o mesmo que colocar tropeço no caminho alheio. Os contenciosos as pessoas que gostam de fomentar divisões podem fazer os outros tropeçarem, e por causa disso eles devem ser evitados. Paulo ensina esse tipo de disciplina como necessária à Igreja em outras de suas cartas (1 Co5:9-13; 2 Ts 3:6; 2Tm 3:5; Tt 3:10)

Não se associe com aqueles que promovem disputas. Siga as recomendações de Paulo e fuja destes. Onde há dissenções não existe vencedor, pois todos saem perdendo. Jesus disse que todo reino dividido não subsistirá, por isso, tenhamos cuidado (Mt 12:25).

Ser paciente e manso não é um sinal de fraqueza como alguns erroneamente acreditam, mas paciência e mansidão são exemplos de força e maturidade.

3.Evitando o partidarismo. Em toda a forma de partidarismo, existe sempre interesse que visam apenas o bem de alguns. O partidarismo quebra a unidade da igreja e impede a presença de Deus. Jesus não morreu na cruz por uma igreja dividida, mas para formar um só corpo a fim de que os perdidos possam se voltar para o pai (Jo 17:21)

Para que todos sejam um, com tu, ó pai o es em mim, e eu, em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. ”

 Para que todos sejam um. O verbo ser no presente do indicativo mostra que Jesus orou pela unidade que haveria por meio da santificação dos cristãos. E era exatamente isso que Jesus estava dizendo em João 13:34,35: Seus servos tinham que amar uns aos outros para que o mundo visse como o amor de Deus é verdadeiro. A relação de amor entre os cristãos é o maior testemunho de Jesus Cristo.

III- Paciência, prova de espiritualidade e maturidade cristã

  1. Pacientes até a volta de Jesus. Tiago consolou os irmãos que estavam sofrendo com a opressão dos ricos injustos, afirmando que a vinda de Jesus está próxima. Se você está sofrendo alguma situação de injustiça, não se desespere, pois em breve Jesus voltará e dará fim a todas a dor, sofrimento e injustiça (Tg 5:7).

“ Sede, pois, irmãos pacientes até a vinda do senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. ” Sede…pacientes. Tiago admoesta os cristãos a manterem uma atitude de paciência enquanto sofrem injustiças. Embora deva ser feito todo esforço para melhorar as condições e obter justiça, os cristãos devem manter um espirito de tolerância paciente, mesmo em meio a um cruel tratamento. A igreja primitiva vivia na expectativa da iminente vinda do senhor. Sua esperança era que, naquele momento a justiça seria feita tanto para o opressor como para o oprimido. Na volta de cristo, os erros serão corrigidos e os cristãos, recompensados por sua fidelidade (Pv 14:14; Mt 5:12).

Significado de Iminente
Iminente significa algo que está prestes a acontecer, que está em via de efetivação imediata. Iminente é um adjetivo que qualifica qualquer situação que está para acontecer dentro de pouco tempo.

Um dia todo sofrimento todo sofrimento chegará ao fim, pois o justo juiz voltará para julgar toda a injustiça. Para fazer os irmãos crescerem em esperança e longanimidade, Tiago utiliza também o exemplo do agricultor. O lavrador cultiva a terra e lança nela as sementes, mas ele precisa esperar com paciência até que a semente germine, a arvore cresça e apareçam os frutos.

2. Quando a paciência é provada. Sabemos que existem momentos em que a nossa paciência e fé são testadas, mas quem acredita e aguarda a vinda gloriosa de Cristo não se exaspera. O Senhor prova a paciência e a fé dos seus filhos. Ele provou a paciência e a fé de seu amigo, Abraão. O patriarca teve que esperar muitos anos até que a promessa de ter um filho com Sara se cumprisse. Depois, ele foi novamente provado quando o Senhor pede que ele lhe ofereça Isaque em holocausto (Gn 22.2,3). Se você está sendo provado, não desanime, permaneça firme no Senhor

Significado de exaspera

Transformar algo em incomodação ou causar sensação irritante. Enfurecer-se ou irritar-se: o ruído da britadeira o exasperava. Tornar-se ou transformar em algo mais forte, excessivo; agravamento de uma situação ou de um comportamento: o internamento esperou-lhe a depressão. (Etm. do latim: exaspero)

(1 Pe 1:6,7) “em que vós grandemente vos alegras, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejas por um pouco contristado com várias tentações, para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória na revelação de Jesus Cristo; ”

Contristados . Embora haja muita alegria pela salvação que Deus nos preparou ­­­­­, também haverá muita aflição por causa das lutas e dificuldades dessa vida.

Com várias tentações. Tentações aqui, assim como no versículo 7, refere-se às experiências que temos nas nossas vidas, e não aquilo que nos induz ao pecado. Veja que nenhum problema é citado aqui em particular, mas todas as provações que enfrentamos na vida.

Prova. Assim como o ouro é purificado pelo calor intenso, a veracidade e a pureza de nossa fé também são reveladas pelas ardentes provas por que passamos. Por fim a prova da nossa fé não somente nos leva a salvação eterna, mas também desenvolve nossa capacidade de glorificar ao senhor Jesus Cristo, afim de que reinemos com ele quando entrarmos no seu reino (Rm 8:17; 2 Tm 2:12; Ap 5: 9-12).

3. Maturidade cristã. A paciência é uma característica da maturidade e do crescimento espiritual. O crente que não ora, não jejua e não medita na Palavra de Deus não pode alcançar a maturidade cristã. Sem disciplina, o crente permanece imaturo (Ef 4.14).

“para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por um vento de doutrina…” ( v.14a). Os meninos são ingênuos, vulneráveis e tornam-se vítimas fáceis.

Infelizmente, muitos estão sofrendo de “raquitismo espiritual”. Estes, além de não experimentarem um desenvolvimento espiritual saudável, estão sempre envolvidos em confusão, pois são impacientes. O crente maduro permanece firme diante das perseguições e aflições. Tomemos como exemplo os profetas do Antigo Testamento, pois  alguns deles sofreram terríveis perseguições por causa do nome do Senhor. Jeremias muito sofreu, mas permaneceu firme, não perdendo sua esperança e crendo nas misericórdias de Deus (Lm 3.21,26).

“ Jeremias muito sofreu, mas permaneceu firme, não perdendo sua esperança e crendo nas misericórdias de Deus”

 Conclusão

Que venhamos crescer em graça e sabedoria, buscando desenvolver o fruto do Espírito e deixando de lado toda discussão e partidarismo, pois em breve o Senhor Jesus voltará. Os que primaram por uma vida cheia do Espírito Santo receberão o seu galardão. Cultivemos o fruto do Espírito.

Fontes pesquisadas:
Bíblia de estudo Aplicação Pessoal
Bíblia de estudo Thompson
O novo comentário bíblico NT
O novo comentário bíblico AT
Teologia Sistemática – Wayne Grudem
Autora: Silvania Soares

Faça download desse subsídio em PDF –Clicando Aqui

Como Pregar a Palavra de Deus?

Inscreva-se Gratuitamente para receber atualizações do blog e Baixar o Guia Prático para Elaborar Sermões do Clube de Pregadores

Pregador Manasses

Sou apaixonado pelo Senhor Jesus e a sua palavra, compartilho nesse blog daquilo que o Senhor me tem dado, por isso trago pregações para jovens, estudos bíblicos e dou algumas dicas pra ajudar os irmãos a como pregar a palavra de Deus. Seja Bem vindo!

Website: http://pregadormanasses.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *