A Segunda Vinda de Cristo

A Segunda Vinda de Cristo é o tema escatológico que trataremos nesta lição. Tudo o que aprenderemos aqui tem fundamento na bíblia, que é a palavra de Deus.

A bíblia refere-se A Segunda Vinda de Cristo em duas fases:

1°) É o Arrebatamento da Igreja

2°) É a Sua Vinda em Glória

Mas, a bíblia também descreve um acontecimento na terra entre essas duas fases que é a grande tribulação.

A Segunda Vinda de Cristo

I – Os Eventos do Povir

1.Fonte de Predição

Bom, o “povir”, um substantivo masculino que significa futuro, ou seja, o que ainda está por vir.

A Fonte de predição, é a palavra de Deus, ou seja, o que diz antes que aconteça. E é por meio dela que Deus, nos revela tudo o que precisamos saber sobre os eventos do futuro “povir”.

Esses eventos são uma série de acontecimentos na igreja profecias da história humana que envolve:

1°) O Arrebatamento da Igreja

Descrito em (1 Ts 4:16,17) “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”

2°) A Vinda de Jesus em Glória

Descrito pelo próprio Jesus em (Mt 24:30), que diz: “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.”

3°) O Juízo de Deus Sobre a Terra no Fim Dos Tempos

Descrito em (Mt 25:21) “Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver.”

4°) O Futuro Glorioso de Israel


Descrito em (Is 62:2,3) “E os gentios verão a tua justiça, e todos os reis a tua glória; e chamar-te-ão por um nome novo, que a boca do Senhor designará.
E serás uma coroa de glória na mão do Senhor, e um diadema real na mão do teu Deus. ”

5°) É o Reino Milenar de Cristo

Também descrito em Isaias 11:10, “E acontecerá naquele dia que a raiz de Jessé, a qual estará posta por estandarte dos povos, será buscada pelos gentios; e o lugar do seu repouso será glorioso.”

Podemos ressaltar que esses acontecimentos, são anunciados desde o princípio do mundo. De Enoque descrito em Judas 14, até João que foi o último apóstolo, no livro de apocalipse.

2. O Destino dos impérios da antiguidade

Os impérios da antiguidade tiveram o destino que as profecias apontaram:

Como por exemplo a queda da Babilônia, para nunca mais se erguer; descrito em Isaías 13:19,20.

A subida e queda do império Medo-persa, grego e romano, que estão descritos em Daniel cap. 7 e 8.

A própria História, comprovam os fatos.

As profecias Messiânicas, também se cumpriram com riqueza de detalhes, desde o nascimento de Cristo, através de uma virgem, até a sua ressureição e ascensão ao céu.

3. Sobre as Diásporas Judaicas

Diáspora judaica refere-se às diversas vezes em que os judeus foram expulsos de sua terra e forçados a formarem comunidades fora do que hoje é conhecido como Israel partes do Líbano e Jordânia (por dois mil anos).

Primeira diáspora, de acordo com a Bíblia, é um fruto da idolatria e rebeldia do povo de Israel e Judá para Deus.

Essa rebeldia fez com que Deus os tirasse da terra que lhes prometera e os espalhasse pelo mundo até que o povo de Israel retornasse para a obediência a Deus.

Onde seriam restaurados como uma nação soberana e senhora do mundo. As profecias apontam para duas dispensações e em seguida suas restaurações como previsto.

1°) Diáspora

Se encontra em Jeremias 16:13, que diz: “Portanto lançar-vos-ei fora desta terra, para uma terra que não conhecestes, nem vós nem vossos pais; e ali servireis a deuses alheios de dia e de noite, porque não usarei de misericórdia convosco.”

E o seu retorno, descrito em Esdras 1:1-3.

2°) A Segunda Diáspora

Foi anunciada pelo próprio Jesus e está registrado no evangelho segundo escreveu Lucas 21:24, que diz: “E cairão ao fio da espada, e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem.”

Retornando a terra dos seus antepassados mais de 18 séculos, como foi anunciado pelos profetas do Antigo Testamento como Jeremias (31:17); Ezequiel (11:17; 36:24) entre outros.

II – Termos Bíblicos Para a Segunda Vinda de Cristo

1. Vinda


No aspecto escatológico, que é a doutrina que trata do destino final do homem e do mundo, o substantivo “vinda” refere-se tanto ao arrebatamento da igreja, como descreve Paulo em (1Ts 4:15).

“Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.”

Como a vinda de Cristo em Glória, descrita também em (2 Ts 2:8) “E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda;”

Há um outro termo, que é érchomai, significa “ir” e também vir. Como podemos observar são duas coisas opostas, considerando o ponto de partida e o ponto de chegada.

Para quem está no ponto de partida é “ida” e para quem está no ponto de chegada é “vinda”. Em várias passagens bíblicas esse verbo apare referindo-se a vinda de Jesus, em: (Jo 14:3; At 1:11; Jd 14; Ap 1:7).

2. Manifestação, Aparição

O substantivo grego para manifestação, aparição: é epipháneia, ele aparece apenas seis vezes no Novo Testamento, exclusivamente escrito por Paulo, e todas as vezes em que é usado diz respeito a vinda de Jesus, desde a encarnação do verbo (2Tm 1:10).

“E que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo evangelho;”

Com este termo o apóstolo Paulo exorta os crentes, para uma vida santa, irrepreensível até a “aparição do nosso Senhor Jesus Cristo

E para “o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo” descrito em (Tt 2:13) “Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo; ”

Este termo é traduzido também por vinda, quando Paulo refere se ao arrebatamento da Igreja, veja (2Tm 4:8).

E para referir-se à segunda vinda de Cristo em Glória, (2 Tm 4:1) “Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,” ou como descreve a Almeida Revista e Atualizada “pela sua manifestação e pelo seu reino”.

3. Revelação

O termo grego para revelação é apokalypsis, e Pedro usa essa palavra para ferir-se ao arrebatamento da igreja (1Pe 1:7). Este termo é traduzido também como manifestação, também em referência ao arrebatamento da igreja:

(1Co 1:7) “ De maneira que nenhum dom vos falta, esperando a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo, ” ou como a tradução Almeida Revista e Atualizada “aguardando vós a revelação de nosso Senhor jesus Cristo”

III – Os Eventos da Segunda Vinda de Cristo

1. O Arrebatamento da Igreja

Ocorrerá como dito pelas profecias, no mundo todo e ao mesmo tempo. Através da palavra de Deus sabemos que nesta hora uns vão estar dormindo a noite e outros acordados trabalhando.

Será algo completamente inesperado, como num piscar de olhos, rápido, inesperado, invisível aos olhos humanos.

A trombeta soará, anunciando A Segunda Vinda de Cristo e os mortos ressuscitarão primeiro com um corpo incorruptível, nós seremos transformados, está descrito em (1Co 15:52 ARA).

Quem morreu e estiver salvo, ressuscitará primeiro, aqueles que nós conhecemos que “dormiram no Senhor” (1 Ts 4:16 b).

“Depois nós, os crentes em Jesus que tivermos vivos nesta hora, com um corpo revestido da incorruptibilidade, quando aquilo que é mortal estiver revestido da imortalidade,” (1 Co 15:53).

Ai sim, seremos arrebatados da terra para o encontro com o Senhor nas nuvens (1Ts 4:16,17). Esta é a primeira fase da Segunda Vinda de Cristo, a esperança da igreja, confira (Fp 3:21).

2. A Vinda de Cristo em Glória

Depois de passados sete anos do arrebatamento na terra, Jesus virá em Glória e desta vez será visível aos olhos humanos (Mt 24:30,31).

Neste retorno de Jesus à terra , Ele virá acompanhado dos santos (1 Ts 3:13) e o propósito aqui, é julgar as nações (Mt 25:31,32), estaurar o trono de Davi (Zc 12:8-14), cumprindo-se a promessa de Deus feita por meio do anjo Gabriel:

“[…] e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai, e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu Reino não terá fim” (Lc 1:32,33), vem também destruir a besta e o falso profeta ( 2 Ts 2:8; Ap 19:19), e estabelecer o seu reino de justiça e paz na terra, o reino de Deus de mil anos (Is 2:4).

3. A Grande Tribulação

É um período de angustia e muito sofrimento, como jamais houve na história da humanidade.

“E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro. ” (Dn 12:1).

A igreja não passará por este período, a Grande Tribulação, que também é conhecido como o dia do Senhor, está será a era do anticristo (2Ts 2:7-9) identificado como a besta (Ap 13:2-8).

O falso profeta será o porta-voz do anticristo, que enganará o povo com falsos milagres e prodígios (Ap 16:13,14).

O anticristo vai fazer um concerto com Israel por uma “semana de anos”, está escrito em Daniel 9:27.

“E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador. ”

Só que, este concerto será terminado na metade do período determinado, porque os povos judeus vão descobrir que fizeram um acordo com o próprio Diabo.

Só depois de descoberto, é que irá começar o período de angustia de Jacó, descrito por Jeremias 30:7 “Ah! Porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante; e é tempo de angústia para Jacó; ele, porém, será salvo dela. ”

Todos esses horrores estão registrados na Bíblia, a partir do capítulo 6 de Apocalipse.

Esses período foram determinados por Deus para fazer justiça aos moradores da terra, e para preparar a Israel para o encontro com o seu messias (Am 4:12).

4. O Tribunal de Cristo e as Bôdas do Cordeiro

Enquanto o horror da Grande Tribulação está acontecendo na terra, no céu, os santos estarão recebendo a recompensa por tudo aquilo que foi feito em vida pela causa do evangelho (1Co 3:12-15)

“E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha,
A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.

Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.
Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo.”

é o chamado Tribunal de Cristo, também descrito em (2 Co 5:10), a premiação dos salvos. Este julgamento não se trata de um julgamento para a salvação ou condenação,

Ainda porque todos os que estão lá, já são salvos por meio da graça e lavaram as suas vestes no sangue do cordeiro, aqui se trata de mais uma benção aos salvos.

Depois será a festa das bodas do cordeiro, onde haverá um banquete em que será comemorada a união plena de Cristo com a igreja.

Conclusão

Com esses relatos bíblico,  A Segunda Vinda de Cristo acontecerá, exatamente como está escrito por Jeremias 1:12 que diz:

“E disse-me o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la.”
A nossa confiança e fé, em esperar a volta do senhor Jesus, não está baseada em mito, mas em fatos,

que são revelados na palavra de Deus. Esses fatos são confirmados pela história, e a escatologia bíblica é a continuação da história.

Veja outras lições aqui

 

Como Pregar a Palavra de Deus?

Inscreva-se Gratuitamente para receber atualizações do blog e Baixar o Guia Prático para Elaborar Sermões do Clube de Pregadores

Silvania Soares

Graça e paz a todos! Meu nome é Silvania Soares, sou cristã há mais de trinta anos, congrego na Assembleia de Deus, tenho ministério de ensino e sou Bacharel em Teologia. Amo ensinar a palavra de Deus e formar novos pregadores. Comecei como aluna no clube de pregadores, onde, graças a Deus e ao conhecimento aquirido no clube, trabalho corrigindo as lições e efetuando os comentários bíblicos e também postando estudos.

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *